quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Tintin nos Cinemas

Desde que Tintim começou a se popularizar, surgiu a idéia de levar suas aventuras para a telona. Infelizmente, as tentativas que os tintinófilos têm visto até agora só os fizeram apreciar ainda mais os álbuns... Conheça um pouco desses trabalhos, que não deixam de ser bons testemunhos sobre a criação de Hergé.

As Estreias Duvidosas

Em 1947, os cineastas belgas João B. Michiels e Claude Misonne fizeram um filme inspirado em O Caranguejo das Tenazes de Ouro com bonecos animados em stop-motion (imagem-por-imagem). Não se pode deixar de dizer que os resultados não foram muto convincentes...

Mas foi apenas no final dos anos 50 surgiu a idéia de fazer os filmes com atores reais.

Filmes em live-action

Foi numa praia de Ostende que uma amiga de Hergé descobriu aquele que viveria Tintim na telona: Jean-Pierre Talbot. Apesar do relativo sucesso nos cinemas, os dois longas infelizmente não entraram para a história...

O primeiro filme, Le Mystère de la Toison d'Or (O Mistério do Tosão de Ouro) é de 1961. Um velho amigo de Haddock, Temistocles Paparanic, morre e lhe deixa o seu navio "Tosão de Ouro". Em Istambul, Turquia, ele descobre que é só um barco velho num estado mais que lamentável. Porém, um certo Anton Karabine lhe oferece 600 mil libras em troca do navio. Intrigados por tanto interesse, Tintim e Haddock seguem as pistas e descobrem que, nos anos anteriores, Paparanic e sua tripulação tinham dado um golpe de estado na Tetaragua, América Latina, tomando o poder durante três dias e escapando com o ouro do banco central. O tesouro será finalmente encontrado... onde eles menos esperavam!


O segundo longa, Tintin et les oranges bleues (Tintim e as Laranjas Azuis), foi rodado em 1964. O Professor Girassol acaba de publicar um livro sobre a fome no mundo e lança um apelo aos sábios do mundo para que o ajudem a combatê-la. Seu colega espanhol, Antémar Zallaméa, lhe envia um pacote cujo conteúdo é uma laranja azul, variedade que pode crescer sobre um solo desértico. Girassol parte para a Espanha para se encontrar com Zallaméa, mas os dois acabam sendo seqüestrados. Com a ajuda de um grupo de garotos, Tintim e Haddock liberam os dois sábios, seqüestrados por um emir que queria apropriar-se do descobrimento.


Destes dois filmes foram editados dois álbuns com imagens acompanhadas de esboços.

Filmes em Animação

A idéia de fazer desenhos animados a partir das Aventuras de Tintim não é nova. Desde 1959, a Sociedade Belvision tinha começado a produzir sete desenhos animados para a televisão, como você já viu aqui anteriormente.

Após ter obtido um bom êxito comercial, a Belvision começou a produção dos longa-metragens para o cinema. Para o primeiro filme, datado de 1969, o escolhido foi O Templo do Sol, que parecia apropriado para a telona. Importantes meios técnicos foram empregados e Jacques Brel escreveu uma canção especialmente para o longa. Entretanto, importantes transformações foram feitas para o esboço original de Hergé. E mais, o conteúdo de As 7 Bolas de Cristal foi condensado ao início do filme de maneira pouco acertada. Finalmente, o resultado foi mais que decepcionante e bastante distante do trabalho de Hergé.


Em 1972 sai o segundo longa animado de Tintim, Tintim et le lac aux requins, (Tintm e o Lago dos Tubarões). Para evitar as armadilhas da adaptação de um volume, o filme se fundamenta sobre um esboço totalmente novo, do desenhista Greg. A história se desenrola quase inteiramente na Sildávia. Girassol acaba de inventar uma espécie de fotocopiadora em três dimensões, capaz de reproduzir qualquer objeto. Rastapopoulos tem acumulado obras de arte roubadas em seu esconderijo sob as águas do lago e tenta apoderar-se do aparelho. Com a ajuda de Niko e Nouchka, dois jovens sildavos, Tintim tentará desfazer seus planos.

Do filme se originou uma adaptação em quadrinhos. Mais uma vez, o resultado foi pouco convincente. Estamos muito longe do estilo de Hergé e do encanto de seus livros.

Até agora, não vimos mais as aventuras de Tintin na telona. Mas Steven Spielberg comprou os direitos de adaptação para o cinema, e em breve devemos ver o resultado. Torçamos que seja bastante fiel à obra de Georges Remi!
Fonte: Free-Tintin
Compartilhe:

6 comentários:

  1. Esses filmes já foram lançados no Brasil?

    ResponderExcluir
  2. Ta foda o blog ! continue assim..qualquer coisa to aqui pra ajuda , matérias ou qualquer outra coisa...

    Abraço ! Ectoplasma !

    ResponderExcluir
  3. Olá, Gabriel, sua ajuda é bem vinda.
    Se quiser deixe um email para contato, assim podemos analisar uma possível parceria.

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  4. Excelente blog... e a respeito dos filmes eles não sairam aqui no Brasil (por enquanto), espero que saiam, pois sou muito fã de TINTIM.
    Antes de continuar, quero dizer que eu sou totalmente contra a pirataria, mas eu não poderia deixar de conferir esses filmes.E assim que sairem os originais aqui no Brasil terei enorme prazer em comprálos.
    Pois bem eu os encontrei na net, realmente raridades muito difíceis de serem encontradas.E ainda um outro problema, no máximo você só vai encontrar legendado em inglês.
    Eu assisti e realmente vale a pena para qualquer fã de TINTIM adquirir esse filmes (originais),mesmo que não tenham ficado perfeitos.
    E a respeito da lengenda, eu estou traduzindo a versão legenda em inglês (pra mim mesmo), se alguém se interessar comente.
    Um abraço a todos os tintinòfilos.
    Exelente blog Britto... :)

    ResponderExcluir
  5. Rodrigo,
    Estou interessado na legenda em Português do lago dos Tubarões. Já procurei por todo o lado e nem a de inglês consigo encontrar.
    Pode mandar as duas para avilela@centro-escritorios(ponto)com?
    Obrigado
    AVilela

    ResponderExcluir
  6. eu gostei bastante de tintim e o templo do sol

    ResponderExcluir

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT