AS AVENTURAS DE TINTIM 2

Tudo o que sabemos sobre a continuação do filme de Tintim

VAI COMEÇAR A LER TINTIM?

Entenda qual a melhor sequência de álbuns para quem está começando

TPT ENTREVISTA ISAAC BARDAVID

O dublador do Capitão Haddock soltou o verbo em bate-papo com o blog

TPT ENTREVISTA O PRIMEIRO TINTIM DO CINEMA

Jean-Pierre Talbot falou tudo sobre os dois filmes de Tintim com atores reais

TINTIM GANHA NOVO JOGO

Game para smartphones ainda não está disponível em todos os países

TPT ENTREVISTA O DUBLADOR DE TINTIM

Oberdan Jr conversou com o blog em vídeo de duas partes. Confira!

domingo, 28 de junho de 2020

As Aventuras de Tintim 2: tudo o que sabemos até agora

Já são quase 10 anos desde o lançamento de "As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne" nos cinemas. E, desde lá, a sede dos fãs por uma nova aventura continua inextinguível - parafraseando o capitão no final do filme de 2011. Contudo, embora a sequência sequer tenha previsão para começar a ser produzida, os cineastas Steven Spielberg e Peter Jackson insistem que o projeto ainda vive.


Mas, o que de fato sabemos sobre Tintim 2?  Há algo confirmado? Quais as chances reais de um segundo filme baseado na obra de Hergé finalmente acontecer? Vamos tentar responder a estas questões de forma realista, trazendo um resumo completo (e um pouquinho de opinião) sobre o que já sabemos até agora.

A sequência do Licorne: afinal, vai acontecer?

Steven Spielberg afirmou algumas vezes que ele mesmo poderia dirigir o Tintim 2, mas o combinado desde o início é que Peter Jackson o faria. O diretor do primeiro Tintim garantiu em março de 2018 que o segundo "Tintim não está morto". De acordo com o cineasta, Jackson logo voltaria a trabalhar no roteiro da continuação, que seria lançada pelo menos uns três anos à frente. Levando em conta a declaração de Spielberg, o prazo seria 2021, mas o próprio diretor assumiu que "são necessários dois anos de trabalho de animação" para concluir o projeto. Ou seja, a menos que estejam trabalhando secretamente em 'Tintim 2', podemos esquecer essa data.

Ainda naquele ano, Jackson afirmou que tinha esperança de trabalhar no projeto em "um ou dois anos", porém, admitiu: "não há nada acontecendo neste exato momento, mas literalmente preciso me sentar e desenvolver um roteiro. Então, provavelmente no próximo ano [2019, no caso], tentarei fazer isso". O diretor deu a entender que a escolha do título ainda não está definida, mas que depende somente dele: "Eu só preciso fazer essa escolha com cuidado".



Perdidos no mar de esperança: com mil datas e adiamentos!

Nos últimos nove anos, foram várias declarações de Spielberg e Jackson confirmando a todo e qualquer jornalista que perguntasse que a continuação de Tintim aconteceria "em breve", "nos próximos um ou dois anos" ou depois de algum novo projeto... foi assim pelo menos em 20112012201320152016 e em 2018.

O elenco parece tão ansioso pela sequência quanto os fãs. Jamie Bell esperava que o filme fosse gravado em 2015, depois que Peter Jackson terminou a trilogia O Hobbit. "Eu mal posso esperar para ver a visão dele sobre Tintim", declarou na época. O ator e diretor Andy Serkis afirmou, em 2018: "Espero que Peter Jackson nos chame para fazer isso. Quero interpretar o Capitão Haddock! Eu realmente gosto deste personagem".

Contrariando a vontade de todos, porém, Peter Jackson priorizou outros projetos de lá pra cá, como a trilogia "O Hobbit", o fracasso "Máquinas Mortais" (2018) e o documentário de guerra "They Shall Not Grow Old" (2018). E, embora Tintim 2 continue listado na página do cineasta no IMDb, seu único projeto em andamento confirmado é um documentário sobre os Beatles, que estreia em 2020.

A escolha misteriosa: o que sabemos sobre o roteiro

O escritor Anthony Horowitz anunciou em 2011, antes mesmo do primeiro filme chegar às telonas, que estava escrevendo o roteiro da sequência, baseado em "As 7 Bolas de Cristal" e "O Templo do Sol". Entretanto, em suas últimas declarações à imprensa, Horowitz disse não saber nada sobre o andamento da produção. "Pra ser sincero... não faço ideia se o próximo filme de Tintim ainda está sendo feito", confessou.


Embora muitos sites confirmem "O Templo do Sol" como título do segundo filme, a produtora Kathleen Kennedy revelou que a escolha havia mudado, apontando "O Caso Girassol" como uma nova possibilidade. Questionado sobre o assunto, Spielberg afirmou que também gosta deste álbum, "então poderia ser", mas admitiu que Kennedy talvez estivesse "tentando despistar". Na mesma época, Anthony Horowitz indicou que o 'Templo' poderia ficar para o terceiro filme, antes de sugerir que estaria fora do projeto.

O que sabemos de fato é que, se as coisas não mudaram nos últimos anos, o roteiro será baseado em "dois livros e meio", conforme comentado por Spielberg. Este "meio" álbum, seria "O Tesouro de Rackham, o Terrível", o que foi reafirmado pelos produtores algumas vezes. Desta forma, a estreia do Prof. Girassol, que ficou fora do primeiro filme, seria finalmente mostrada.


Peter Jackson, diretor da possível continuação, revelou que pretende fazer uma mudança no tom em relação ao primeiro filme, levando Tintim "a um gênero levemente diferente, um pouco menos de aventura alucinante e um pouquinho mais de história de espionagem". Isso deve nos lembrar que, de acordo com Spielberg, os detetives Dupond e Dupont 'teriam um papel muito maior'. 

Na última entrevista em que mencionou o projeto, Jackson confessou: "Houve um tempo em que pensei que seria este", se referindo a "O Templo do Sol". "Há tantas boas histórias, e eu só quero ver qual eu sinto vontade de fazer", acrescentou. "Você pode seguir um estilo Indiana Jones com 'O Templo do Sol', ou seguir por 'O Caso Girassol' e ser mais como um thriller na Europa Oriental. Há os da lua, onde você pode explorar a Lua e o espaço. Há tantas opções, mas eu não poderia dizer para vocês hoje... qual caminho estou seguindo".

Independente do título escolhido, Jackson sabe que seu filme ainda tem um enorme desafio pela frente: atrair o público norte-americano.

Tintim no país dos blockbusters: o obstáculo nº 1

Com custos de produção girando em torno de US$ 135 milhões, "As Aventuras de Tintim" fez quase US$ 375 milhões ao redor do mundo. Mas, o fiasco da bilheteria doméstica (foram menos de US$ 80 milhões arrecadados nos EUA, o mercado de cinema mais importante do mundo) fez com que as conversas para uma sequência esfriassem.

O caso foi tão sério que, três anos depois do lançamento, a então presidente da Sony Pictures, Amy Pascal, colocou "As Aventuras de Tintim" em uma lista de filmes considerados "bombas" comerciais do estúdio, conforme emails vazados pelo WikiLeaks. O que isso nos diz? Que, para os estúdios que detém os direitos de distribuição, não é interessante financiar uma franquia que não traz um bom retorno financeiro, como infelizmente foi o caso do Tintim de Spielberg, sobretudo nos Estados Unidos.  


Para o diretor, "os americanos reagiram mal, não pelo filme em si, mas por causa do processo de captura de performance", e culpou a publicidade para TV, que não ajudou a atrair o público estadunidense. Ainda assim, segundo ele, o longa teve "um bom retorno, mesmo que o público americano não tenha realmente contribuído para o desempenho final". Na época em que 'O Segredo do Licorne' ainda estava em cartaz, Peter Jackson afirmou que o bom desempenho do filme nos territórios em que estava sendo exibido já garantia a continuação.

O caso dos direitos autorais: um novo desafio?

Mesmo com o otimismo de Spielberg e Jackson, outro risco ronda a esperada sequência. Em 2014, Fanny e Nick Rodwel, administradores da Moulinsart S.A., deram uma entrevista em que falaram sobre a possibilidade de um novo longa. De acordo com o marido da viúva de Hergé, caso um novo filme não fosse lançado pelo menos sete anos depois do primeiro, a Moulinsart iria "recuperar os direitos" de adaptação para o cinema. Esse prazo terminou em 2018, e até então não houve notícia de um novo acordo entre Spielberg e a Moulinsart.


Mas, não perca as esperanças ainda: como o mundo dá voltas, um ano depois fomos surpreendidos com a notícia de que os direitos dos álbuns de Tintim pertencem, não à Moulinsart, mas à Casterman, editora dos quadrinhos de Hergé na Europa. Isso não significa que os herdeiros não tenham voz em qualquer decisão sobre a obra fora da mídia impressa, mas, pode indicar que um acordo para uma nova adaptação dependeria principalmente do aval da editora francesa.

Rumo à telona: o que esperar do futuro

No aniversário de 90 anos de Tintim, em janeiro de 2019, Benoit Mouchart, diretor editorial da Casterman, disse em entrevista à rádio Franceinfo que o segundo filme está confirmado. Ele ainda comentou que há possibilidade de se adaptar várias histórias: "Pode ser uma mistura de O Cetro de Ottokar e O Caso Girassol, Rumo à Lua, Explorando a Lua", afirmou. "A hipótese de um episódio na Sildávia, com um pouco de espionagem, é provável", sugeriu Mouchart, acrescentando que a continação deve ser mais sombria.

As palavras do diretor da Casterman podem ser uma luz no fim do túnel para quem ainda espera que um novo filme de Tintim aconteça. Com a Casterman gerindo os direitos dos álbuns de Hergé, o anúncio de Benoit Mouchart deve significar que um novo acordo foi feito entre a editora e os cineastas.


O que falta, então, para a continuação de Tintim finalmente acontecer? Para responder à pergunta, passo a palavra para o próprio diretor, Peter Jackson: "Nenhum filme é um projeto real até que você tenha o dinheiro do estúdio". Por mais boa vontade que Spielberg, Jackson e todo o elenco tenham, é a possibilidade de lucro que vai fazer os distribuidores investirem no projeto. Para isso, eles precisam perceber o interesse do grande público. Parafraseando agora o intérprete do Capitão Haddock, Andy Serkis, "continuem perguntando. Quanto mais pessoas perguntarem sobre o filme, maior a chance de acontecer".
Compartilhe:

domingo, 21 de junho de 2020

Peter Jackson cria nova divisão de animação: será que Tintim 2 vem aí?

A Weta Digital, empresa de efeitos especiais de Peter Jackson, acaba de anunciar a criação de uma divisão de animação, a Weta Animation. A notícia reacendeu uma chama de esperança para os fãs que ainda aguardam uma sequência do filme "As Aventuras de Tintim" (2011). Mas, qual a chance desse novo braço da Weta tocar a tão esperada continuação do filme de Spielberg?

Vamos aos fatos:

Peter Jackson declarou em comunicado: “Somos grandes fãs de histórias animadas em todas as suas formas, mas essa pode ser uma forma demorada e muitas vezes cara de se fazer filmes. Por isso, em parte, criamos essa empresa - para mudar esse modelo e abrir as portas para novos cineastas e contadores de histórias que, de outra forma, talvez não tivessem a chance de mostrar o que podem fazer.”

Embora alguns sites tenham aproveitado a notícia para falar sobre a esperança de um Tintim 2 produzido pela Weta Animation, eu prefiro não criar expectativas. O próprio Jackson, ao publicar a notícia em seu perfil no Facebook, optou por divulgar um link que nem toca no assunto.

A ideia de Peter Jackson e Fran Walsh, sua esposa, é trabalhar de forma mais independente, escrevendo dirigindo e produzindo conteúdo original para cinema e plataformas de streaming. Em outra ocasião, Jackson já expressou seu desejo de trabalhar com filmes menores sobre histórias de seu país (Nova Zelândia), depois de levar ao cinema blockbusters como a saga "O Senhor dos Anéis" e "O Hobbit" e o longa "King Kong". "As Aventuras de Tintim" pode não ter feito uma bilheteria bilionária, mas certamente não se encaixa na categoria de filmes menores.

'O Segredo do Licorne' foi um filme produzido em performance capture, mesma tecnologia de "Avatar", que tem suas sequências atualmente em produção. A Weta Digital é a responsável pelo processo de captura de performance e por transformar as gravações em animação. Posso estar enganado mas, pelo visto, a Weta Animation (que ficará do lado da antiga empresa, em Wellington, Nova Zelândia) não deve tocar produções como estas. A Weta Digital continuará existindo e, aparentemente, o foco da nova divisão não será a captura de perfomance, técnica que deve voltar a ser empregada no possível novo filme de Tintim.

Assim, o que esperar de Tintim? Fiquem ligados(as), que em breve tem um resumão sobre tudo que sabemos a respeito da sequência do filme de 2011.
Compartilhe:

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT