COLEÇÃO DE FIGURAS DE TINTIM FINALMENTE NO BRASIL

Todos os detalhes do lançamento da Planeta DeAgostini

ÁLBUNS DE TINTIM EM PRETO-E-BRANCO CHEGAM AO BRASIL

Globo Livros lança réplicas das versões originais de Tintim

ESCUTE AQUI!

Série inédita baseada em "O Lótus Azul" é transmitida no rádio

PELA PRIMEIRA VEZ EM CORES

Veja a capa da nova edição de "No País dos Sovietes"

AS ATADURAS DE TINTIN

Infográfico reúne todas as pancadas que Tintim já levou

TPT ENTREVISTA ISAAC BARDAVID

Assista o bate-papo com o dublador do Capitão Haddock

TPT ENTREVISTA O PRIMEIRO TINTIM DO CINEMA

Jean-Pierre Talbot fala tudo sobre os únicos filmes de Tintim com atores reais

70 ANOS DO JOURNAL TINTIN

Publicações e eventos marcam o aniversário da revista

TPT ENTREVISTA O DUBLADOR DE TINTIM

Oberdan Jr conversa com o blog em vídeo de duas partes. Confira!

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Tintim: A amizade como arma e escudo - Parte 1

Texto da leitora Carmem Toledo.

“Adeus, caro Tintim, e que em seu país do Ocidente
outras amizades acompanhem a longa caminhada
que você vai empreender...” - O Lótus Azul, pg. 62.


          Com esta fala, senhor Wang parece “abençoar” as aventuras seguintes de Tintim, que acabara de chorar, pela primeira vez, no momento da despedida de Chang, um grande amigo conhecido ao acaso, durante a saga “O Lótus Azul”. Quatro histórias depois, em “O caranguejo das pinças de ouro”, ele conhece Capitão Haddock, companheiro que faz ressaltar ainda mais a importância da amizade na vida do herói principal. Citando esta verdadeira bênção de senhor Wang, inicio este texto.

Tintim e eu

          Conheci Tintim através da animação seriada produzida em 1991 pela Nelvana, que foi ao ar, no Brasil, a partir de 1994, pela TV Cultura. Logo no primeiro episódio - “O caranguejo das tenazes de ouro”, tornei-me fã do rapaz de topete e de seu cãozinho branco. Na época, com nove anos de idade, passei até mesmo a desejar um “Fox Terrier branco, macho, com pêlo duro”, que se chamaria, como o companheiro de meu herói, Milu.

          O tempo passou e não tive aquele cãozinho branco que eu tanto desejava. Ganhei meu primeiro cão com quase dezoito anos. Ele não era da raça Fox Terrier, nem branco; era um “vira-lata” preto, pequeno e barrigudo. Seu nome, diferente daquele que eu queria tanto lhe dar, é Luni.

          Hoje, Luni tem onze anos (já é um “jovem senhor”), mas tem a personalidade bastante parecida com a de Milu: é meu melhor amigo, companheiro de todas as horas, surpreendentemente inteligente e percebe sempre que preciso de ajuda ou de consolo. Foi ele quem me ensinou o que é a amizade verdadeira.

          Inspirada nessa amizade, decidi escrever este texto, no qual tento mesclar a obra de Hergé com um pouco de Filosofia. Quero dedicá-lo aos meus amigos e “parceiros de aventuras”: minha mãe Irene, meu pai Edson, meu namorado Filino Neto e meu cãozinho Luni. O amor e a amizade de vocês são a arma e o escudo que me dão forças para, como Tintim, vestir meu casaco e correr para o mundo.

Autorretrato de Carmem e seu cãozinho Luni.
Tintim: um herói?

          Georges Remi, mais conhecido como Hergé, consagrou-se como um dos principais cartunistas europeus do século XX. Seu personagem mais conhecido é Tintim, um jovem repórter que, em busca de informações detalhadas sobre os acontecimentos, sempre acaba se envolvendo em aventuras nas diversas partes do mundo, ajudando a prender bandidos, traficantes e grupos inteiros de mafiosos. Ora explorando sarcófagos, congelando-se na neve do Tibete ou pisando na Lua (antes mesmo dos americanos), Tintim é, com justiça, um herói.

          Entretanto, quando se fala em heróis, é impossível não haver um certa comparação entre os mais conhecidos: seus poderes, seus traços de caráter, sua caracterização, etc. Não é preciso refletir muito para que o perfil de Tintim seja traçado: apenas conhecido por seu primeiro nome (ou apelido), trata-se de um rapaz nascido em Bruxelas, Bélgica; um jovem comum, louro, de baixa estatura, feições delicadas e porte físico frágil.

          Nota-se, portanto, que Tintim difere bastante da maioria dos heróis, que se distinguem dos demais indivíduos por sua força ou seus superpoderes. Fica bastante claro que todos que leram ou assistiram à animação já se questionaram sobre a possibilidade de um rapaz tão frágil ter sucesso em suas aventuras e na luta contra os perigosos sujeitos com os quais se vê face a face.

          Analisemos, então, o que faz de Tintim um herói vitorioso, que nunca perde a credibilidade.

Continua na próxima postagem...
Compartilhe:

sexta-feira, 22 de maio de 2015

108 anos de Hergé

Há 108 anos, em 22 de maio de 1907, nascia Georges Remi, mais conhecido como Hergé, o pai de Tintim. Seu legado marcou a infância de jovens dos 7 aos 77 anos... e além!


Compartilhe:

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Não troque Tintim por Rin Tin Tin

Este artigo é dedicado àquele seu amigo ou parente desinformado que um dia já te perguntou: "Ah, Tin Tin, o cachorro?"... Sim, ele até sabe que você curte uma série baseada em um personagem aventureiro, um tanto antigo, mas nunca fez questão de saber de quem se trata. No máximo, resmungou: "Rin Tin Tin?! Não é do meu tempo". Pois bem, vamos deixar claro para esse povo que Tintim não é Rin Tin Tin.

Rin Tin Tin foi um pastor-alemão de pelo escuro e olhos negros nascido em 1918 na França. Ele foi encontrado em um canil bombardeado junto com sua irmã, Nenette, pelo soldado Lee Duncan, no final da Primeira Guerra Mundial, e levado aos EUA. Nenette teria morrido logo que chegou à América.

Treinado pelo dono desde pequeno, o cão sobrevivente, apelidado Rinty, tornou-se uma astro do cinema em 1922, fazendo o papel de um lobo. Estrelando seu primeiro filme, "Where the North Begins" (Onde o Norte Começa), em 1923. Rin Tin Tin "atuou" em 22 filmes até 1930, quando estreou um programa de rádio inicialmente chamado "The Wonder Dog", onde ele fazia efeitos sonoros.

O Rin Tin Tin original faleceu em 1932, e foi enterrado em sua terra natal, no Cimitière des Chiens, em Paris. O sucesso foi tanto que o astro canino ganhou uma estrela na Calçada da Fama.

Os 4 filhotes do pastor-alemão tornaram-se artistas. Rin Tin Tin Jr apareceu em 8 filmes e 3 seriados cinematográficos nos anos 1930. Rin Tin Tin III estrelou "The Return of Rin Tin Tin", em 1947. Entre 1954  e 1959, Rin Tin Tin IV participou da série "The Adventures of Rin Tin Tin", produzida pelo canal ABC. Os descendentes do Rin Tin Tin original participaram ainda de diversos outros programas e filmes, levando o nome e mantendo vivo o legado do famoso cachorro.


A ideia de um cão inteligente e companheiro inspirou também inúmeras outras produções, como a série brasileira "Vigilante Rodoviário", exibida na década de 1960 pela TV Tupi, que apresentava um cão chamado Lobo, parceiro de aventuras de um policial rodoviário.

Fora a presença de um companheiro canino muito esperto, não há muitas semelhanças entre Tintim e Rin Tin Tin... a não ser o espírito escoteiro de suas aventuras.

Com informações da Wikipédia.
Compartilhe:

domingo, 10 de maio de 2015

Coleção Figuras de Tintim é suspensa no Brasil

A coleção oficial de figuras de Tintim, que foi lançada nas bancas de algumas cidades brasileiras em fevereiro, teve sua distribuição suspensa por tempo indeterminado. Em comunicado presente na quinta edição da série de miniaturas, a Planeta DeAgostini informa aos colecionadores sobre a decisão: "Infelizmente, fomos obrigados a suspender a publicação da obra por tempo indeterminado". Veja a seguir o comunicado completo:

Clique para ampliar.


Dos mais de 80 fascículos lançados na coleção original, na Europa, apenas 5 chegaram ao Brasil, e apenas algumas cidades do interior nas regiões Sul e Sudeste foram contempladas. De acordo com a ordem de publicação original, o próximo número traria a figura de Bianca Castafiore e o papagaio.

Edições lançadas:

1. Tintim;
2. Capitão Haddock - 2ª semana março/2015;
3. Prof. Girassol - 1ª semana abril/2015;
4. Milu - 3ª semana abril/2015;
5. Dupond - 1ª semana maio/2015.

A Planeta DeAgostini não confirma, mas deixa uma brecha para o leitor entender que a publicação pode ser retomada em breve. Para quem não sabe, é comum o lançamento de coleções como esta em caráter de teste, tanto no Brasil como no exterior. Depois de um período de publicação em apenas algumas praças, a editora decide se investirá em um mercado mais amplo, ou até nacionalmente. Isso já aconteceu com outras coleções da própria editora. Não sabemos se será assim com Tintim, mas não custa esperar.

Agradecimentos aos leitores Rafael Pedreira e Fernando Filizola.
Compartilhe:

domingo, 3 de maio de 2015

Morre Pierre Sterckx, tintinólogo e amigo de Hergé

Foto daqui.
Nascido em 1936 em Bruxelas, faleceu ontem, 02 de maio de 2015, na capital belga, o escritor, crítico de arte e professor Pierre Sterckx. Amigo achegado de Hergé, ele dedicou várias obras ao estudo da obra do pai de Tintim.

Pierre Sterckx teve contato com o mundo de Hergé em 1979, quando colaborou com a exposição "O Museu Imaginário de Tintim", no Palais des Beaux-Arts, em Bruxelas. Tornou-se uma espécie de conselheiro de Hergé nas artes, apresentando o quadrinhista a obras de artistas como Andy Wahrol e Roy Lichtenstein. Escreveu 14 livros dedicados a Hergé, incluindo uma biografia e um título ainda não publicado - "L'art d'Hergé", que deve ser lançado no final de agosto.

"Peter foi um amigo próximo de Hergé", disse Benoît Peeters, outro especialista da obra. "Ele foi quem melhor falou sobre o seu desenho. Mas sua curiosidade foi muito além do que você sabe. Ele tinha 79 anos de idade, mas sempre pareceu muito mais jovem, era tão enérgico e entusiasmado. Vamos lembrar dele". Via ActuaBD.

Aqui no Brasil, nunca tivemos acesso ao material publicado por Pierre Sterckx, mas reconhecemos que seu trabalho é digno de nota para fãs de quadrinhos e artes em geral. Em especial para quem deseja se tornar um tintinólogo.
Compartilhe:

sexta-feira, 1 de maio de 2015

"As Aventuras de Tintim" chega à Netflix

O filme "As Aventuras de Tintim" (2011) finalmente chegou ao serviço de streaming Netflix. O primeiro longa em 3D de Tintim também estreia no canal pago Fox, às 22h00 desta sexta-feira, 1º de maio (com reprises nos dias 03 e 08 de maio, às 18h05).

A aventura cinematográfica dirigida por Steven Spielberg e produzida por Peter Jackson ainda não estava disponível para os assinantes da Netflix no Brasil, mas agora pode ser assistida em alta definição com áudios e legendas em inglês, português e espanhol. Infelizmente, assim como nas versões em DVD/Blu-Ray, o idioma original do repórter, francês, não está disponível.

Já no caso da série de TV da Nelvana, diferentemente do que acontece no exterior, o assinante Netflix ainda não têm acesso por aqui. Como o usuário paga por um serviço local, não é possível assistir a conteúdo de outros países (pelo menos não de forma legal).

Recentemente, porém, o diretor executivo da Netflix, Reed Hastings, falou que a companhia tem um grande interesse em tornar global o acervo de filmes e séries. Isso, é claro, envolve negociações para o licenciamento de conteúdo, que pode pertencer a empresas diferentes a depender da localidade. No caso de Tintim, a série, pelo menos eu não sei a quem pertencem os direitos no Brasil atualmente.


Compartilhe:

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT