sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Retrospectiva 2015: os fatos que marcaram o mundo tintinófilo

O que marcou o mundo tintinófilo em 2015? Apesar de não termos um novo Tintim há mais de 30 anos, vez por outra ainda surgem novidades para quem curte a obra de Hergé. Algumas não tão boas, é claro, mas fazer o quê? Confira os destaques deste ano e um pouco do que esperar do amanhã...


Tintim redublado na Netflix: Depois do filme de 2011, a série animada da Nelvana finalmente chegou ao aplicativo de streaming no Brasil. Tinha tudo pra ser perfeito, até levarmos um balde de água fria: a série foi redublada. A empresa alegou que o estúdio já vendeu a série com a nova dublagem e legenda, e praticamente descartou a possibilidade de uma mudança. Pelo menos os longas animados (O Lago dos TubarõesO Templo do Sol e O Caso Girassol) estão com os dubladores clássicos.

Coleção de Figuras de Tintim: A Planeta DeAgostini lançou uma série oficial de figuras dos personagens de Tintim. Porém, a distribuição foi restrita a algumas cidades do interior da região Sudeste. Poucos meses depois, após apenas 5 edições, a coleção foi suspensa por tempo indeterminado, e nunca mais voltou. Como é difícil ser tintinófilo no Brasil!

Fãs de Tintim x Moulinsart: Um fã-clube holandês surpreendeu o mundo tintinólogo ao revelar um documento que pôs em cheque os direitos de propriedade da obra de Hergé. A Association Hergé Genootschap teve duas vitórias sobre a Moulinsart no tribunal de Haia, que garantiu o direito de reprodução de imagens dos álbuns de Tintim, cedidos pelo próprio Hergé à Casterman.

Tintim 2: Ainda não foi esse ano que tivemos o anúncio do próximo filme de Tintim, que seria dirigido por Peter Jackson. O cineasta disse que não deve se dedicar a blockbusters depois da trilogia "O Hobbit", mas sim a filmes menores. Já o ator Jamie Bell, que viveu Tintim no longa de 2011, disse que a sequência ainda está garantida e pode ser gravada em 2016. Mas não vamos criar expectativas, não só porque já ouvimos essa conversa antes, como também porque o filme pode ter perdido o roteirista.

Lançamentos: Como parte das iniciativas para proteger e promover Tintim, a Moulinsart lançou este ano uma exposição em Londres, uma coleção que publicará a obra completa de Hergé, um avião temático e um espetáculo ao ar livre baseado em "As Jóias da Castafiore". Para um futuro próximo, foi anunciada uma adaptação radiofônica dos álbuns de Tintim, ainda sem data de estreia, e um novo projeto de animação para TV, que deve ganhar mais novidades em breve.


Entrevistas históricas: Não podemos deixar de mencionar aqui dois grandes feitos que marcaram o ano do Tintim por Tintim. Logo no início de 2015, Jean-Pierre Talbot, o ator que viveu Tintim no cinema, conversou com o TPT sobre o trabalho de sua vida. Depois, foi a vez de Isaac Bardavid, dublador brasileiro do Capitão Haddock, soltar a voz em uma entrevista reveladora. Sem dúvidas, foram momentos muito especiais para quem acompanha o blog. Que venham mais!

In Memoriam: Melissa Mathison, Pierre Sterckx, Jordi Tardà.
Compartilhe:

2 comentários:

  1. Que venha 2016 e que o Tintim por Tintim possa continuar firme trazendo novas notícias do mundo de Hergé e que seja um ano melhor para os tintinófilos do brasil
    #TimtimPorTimtim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! É isso aí, pensamento positivo! )'')

      Excluir

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT