domingo, 19 de abril de 2015

WikiLeaks divulga e-mails da Sony Pictures

E você com isso? Bem, talvez lhe interesse se eu disser que eles também falaram de Tintim.

Antes, porém, vamos a um resumo da ópera: como você deve saber, no final do ano passado, um grupo de hackers invadiu os computadores da Sony Pictures Entertainment e vazou arquivos importantes do estúdio, como senhas, roteiros, filmes que ainda nem tinham chegado aos cinemas e e-mails trocados entre diretores. A situação colocou os executivos da multinacional em uma situação constrangedora, influenciando na saída da então presidente, Amy Pascal, do comando da companhia.


Na última quinta-feira, 16 de abril, o site WikiLeaks, famoso por divulgar documentos confidenciais do governo, publicou os mais de 30 mil arquivos vazados. Entre eles, há vários documentos relacionados aos planos de mídia do filme "As Aventuras de Tintim", de 2011. Muitos deles, inclusive, são referentes à divulgação do longa no Brasil, revelando propostas para emissoras de TV e inúmeras tentativas de parcerias com empresas - desde o ramo alimentício até o de combustíveis - para licenciamento da marca. Tentativas estas, aliás, que parecem ter sido frustradas, já que não vimos por aqui tantos produtos licenciados do filme.

Pois bem, o que mais chamou atenção foi justamente um e-mail da ex-presidente, Amy Pascal, que pode revelar o conceito de todo o estúdio sobre o filme de Steven Spielberg e Peter Jackson. Dirigido a Ariya Watty, assistente da presidência do grupo, o e-mail, que não tem muitos detalhes, é datado de 09 de outubro de 2014, e pode ser lido aqui.

Na mensagem, a ex-presidente da Sony fala dos filmes em que "nós [o estúdio] somos bons", listando franquias como "Os Caça-Fantasmas", "Homem-Aranha", "Anjos da Lei", "Os Smurfs", "007" (todos estes com pelo menos mais uma sequência confirmada) e até "todos os filmes de Adam Sandler", só pra citar alguns.

Em seguida, ela comenta as "bombas" do estúdio, entre elas as animações "Operação Presente" e "Piratas Pirados", os remakes de "O Vingador do Futuro" e "Besouro Verde", dois filmes de Adam Sandler (sério?) e "Tin tin" (sic). O e-mail sequer é assinado, com aquela mensagem padrão "este conteúdo é de total responsabilidade de seu autor, e não da empresa, e etc, etc...". Mas, o fato é que todos os filmes rotulados como "bombas" realmente não tiveram uma bilheteria satisfatória. E vamos admitir, meus caros: isso inclui "As Aventuras de Tintim".


Tá, mas e o que importa a opinião da Sony? Bom, talvez você também se lembre que o estúdio é co-detentor dos direitos cinematográficos de Tintim, junto com a Paramount. O que significa que, não vendo lucro na marca, não é vantajoso para o grupo investir em produção, marketing ou distribuição. Considerando que a Paramount não vai querer assumir o risco sozinha, chegamos à conclusão: sem financiamento, sem filme. 

E só para relembrar: caso o filme não seja feito até 2017, os direitos voltam para a Moulinsart.
Compartilhe:

Um comentário:

  1. Thiago Augusto Corrêa19 de abril de 2015 22:42

    Tem que levar em conta os produtores do filme também. Se a maior parte vierem das produtoras do Spielberg e Jackson e eles tiverem interesse em continuar com os filmes, pode haver uma insistência em continuar com a produção. Mas se eles perderam o interesse, dai sim imagino que não rola.

    ResponderExcluir

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT