domingo, 25 de maio de 2014

O que esperar de um novo projeto de Tintim para TV?

Entre as declarações de Nick Rodwell sobre os planos para dar mais visibilidade a Tintim, chamou atenção uma novidade: "Há também ideias para o desenvolvimento de projetos de televisão em torno de Tintim. Mas nada está assinado ainda", disse o administrador da Moulinsart.

Com isso, começam a surgir nas mentes dos tintinófilos especulações sobre o que seriam esses projetos para TV. Será que poderíamos esperar uma nova série, em animação ou quem sabe com atores reais? Que dizer de um telefilme ou documentário? A verdade é que não sabemos se esses supostos projetos vão sair do papel, nem mesmo se realmente existem ou se é apenas conversa para gerar repercussão. Porém, cogitando que o contrato seja assinado, que possibilidades seriam mais interessantes no cenário atual?

Desenho animado: A série de animação da Nelvana, produzida no início dos anos 1990, foi um sucesso incontestável. Foi graças a ela que Tintim alcançou um público ainda maior que o conquistado pelos álbuns. Mas uma nova série animada não faria sentido se todos os episódios fossem baseados nos álbuns, pois esta tarefa a versão dos anos 90 já cumpriu bem. Seria necessário, então, escrever novos roteiros exclusivos para os desenhos animados. A princípio, não existe nenhuma restrição quanto a isso, já que não seria um novo álbum e teoricamente não desrespeitaria o desejo de Hergé. A questão seria escolher a técnica adequada: animação tradicional ou computadorizada? Um visual fiel ou mais estilizado? Vale citar que, apesar de uma certa rejeição inicial, séries como "Chaves" e "Mickey Mouse" ganharam uma sobrevida com suas novas versões em desenho, com direito até a prêmios.

Série em live-action: Apesar de ser algo bem improvável, por que não? Um exemplo de série muito bem-sucedida e que poderia servir de modelo é "Sherlock", da BBC. Tudo bem que não se trata de uma adaptação de histórias em quadrinhos, mas os roteiristas conseguiram um grande feito ao adaptar os livros originais de uma forma moderna e inovadora, trazendo um tom contemporâneo às investigações do final do século 19. E o melhor: conseguiram a façanha de agradar aos fãs dos livros de Conan Doyle e atrair um público imenso ao redor do mundo. Será que com Tintim seria diferente?! O que você acharia de uma série nesse estilo?

Filmes para TV. Uma parceria com emissoras norte-americanas seria uma boa pedida, se bem executada. A própria Nickelodeon, braço da Paramount na televisão, já teve alguns exemplos bem-sucedidos, como os filmes com atores e animação computadorizada baseados em "Os Padrinhos Mágicos". Esse pode não ser o gênero ideal para alguns, mas poderia dar certo para atrair a molecada.

Documentários: Tenho certeza de que esta é a alternativa mais provável. É o tipo de produto que interessa a Moulinsart, que sempre teve uma visão mais elitista e, consequentemente, restritiva. Mas até para eles esta é a ideia menos lucrativa. Para exemplificar: a excelente série de documentários "Sur les traces de Tintin", que seguia os passos do repórter por alguns países por onde passou, tinha um conteúdo e uma edição de primeira - veja a abertura aqui. Mas você já viu a versão em português? É, ela não existe. Alguns países europeus transmitiram a série na televisão ou lançaram em DVD. Mas, no Brasil e em outros países ao redor do mundo, nada.

Documentário não é comercial, então não vende e não dá tanta audiência como um filme, série ou desenho. Esta, porém, é minha aposta. Qual é a sua?
Compartilhe:

Um comentário:

  1. ""esse blog é de mais, tá de parabéns eu amo tintim!!!

    ResponderExcluir

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT