sábado, 18 de maio de 2013

Desejo: Coleção "Tintin Pop-Hop"

Depois de completar uma coleção, é impossível não começar uma busca por itens relacionados. É o que acontece quando você já tem todos os álbuns de Tintim, e passa a descobrir edições especiais (e difíceis de encontrar!). Minha descoberta mais recente foi a antiga coleção "Pop-Hop", uma série de livros da Hallmark que conta histórias com os mesmos títulos dos álbuns originais, só que em forma de romance. O diferencial da série são as belas ilustrações que ocupam várias páginas, indo além de desenhos para se tornar cenas "animadas". Confira algumas imagens (encontradas na internet) e diga se não é irresistível...


A ideia da série partiu do então diretor da editora americana Hallmark, Waldo Hunt, conhecido como o "rei dos Pop-Ups". Depois de ver os primeiros desenhos de Hergé, em 1969, ele sinalizou para o artista belga o interesse em publicar suas criações no formato. Hergé não ficou muito satisfeito com o resultado dos dois primeiros álbuns "Explorando a Lua" e "O Templo do Sol", e não hesitou em enviar suas impressões à Hallmark. Para os próximos números, 'A Ilha Negra" e "O Tesouro de Rackham, o Terrível", o pai de Tintim criou ilustrações inéditas, e encarregou seus coloristas de realizar um trabalho o mais próximo possível da perfeição.

Clique nas imagens para ampliá-las.

A série, publicada em francês e holandês entre 1969 e 1971, contempla apenas seis dos argumentos originais de Hergé. Os títulos, publicados com selo "Rouge et Or", incluem "O Cetro de Ottokar" e "Voo 714 para Sydney".


Em 2008, a Éditions Moulinsart publicou três livros com uma proposta parecida, mas sem o mesmo efeito. Com apenas 12 páginas e imagens retiradas dos álbuns, os títulos escolhidos foram "O Segredo do Licorne", "O Tesouro de Rackham, o Terrível" e "O Caranguejo das Tenazes de Ouro" - coincidentemente ou não, os mesmos álbuns anunciados pouco tempo antes como inspirações para o filme de Steven Spielberg.

 Edições Moulinsart, 2008.

As imagens interativas são um atrativo e tanto para os mais novos, e não menos interessantes para os mais velhos. Nestes tempos de 3D, quem sabe esta aí não seria uma boa ideia para aproximar as crianças da obra de Hergé?
Compartilhe:

0 comentários.:

Postar um comentário

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT