segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

"As Aventuras de Tintim" por André L.

Eu gostei bastante do filme. Não há nada nele que eu achei que ficou muito ruim. Só há algumas coisas que poderiam ter ficado melhores. Vou falar delas mais adiante.


O roteiro, na minha opinião, ficou muito bom. Os três álbuns foram muito bem misturados, numa história inteligente, que dá pra entender, e que mostrou respeito aos fãs, não fazendo grandes alterações. Spielberg e Jackson deixaram suas marcas, mas mantiveram o estilo de Hergé. A maior alteração foi no vilão, que no álbum era apenas uma vítima, mas acho que não ficou ruim como vilão.

As cenas de luta, principalmente a de sir Francis Haddock contra o pirata Racham, o Terrível, foram muito bem coreografadas. As cidades, os carros, navios e aviões ficaram bem realistas. Neste quesito, o filme não me desagradou.

A trilha sonora também é um ponto forte do filme. O maestro John Willians foi muito bem. Não sei se a música se tornará um clássico, mas com certeza ela ficou boa. A dublagem também ficou boa. Não foi o mesmo elenco da série dos anos 90, mas os dubladores não fizeram um trabalho ruim.

Coisas que eu achei que poderiam ter ficado melhores:

Alguns personagens participaram muito pouco do filme, como o sheik Omar Ben Salaad e Allan, este último rebaixado a um simples capanga. A paixão pelo álcool do capitão Haddock ficou muito exagerada, tanto que numa cena ele nem reconhece a água... Tintim também perdeu um pouco do seu heroísmo. Um exemplo é que nos álbuns ele arrisca a própria vida para salvar os pilotos do hidroavião, enquanto no filme, eles fogem de paraquedas. Mas nenhuma dessas coisas tira o mérito do longa, e todas podem ser aperfeiçoadas nos próximos filmes.

Concluindo... O filme é muito bom, e agrada tanto quem é fã quanto quem não é fã.

Texto do leitor André L.
Compartilhe:

3 comentários:

  1. Acho que Allan no filme é um simples capanga porque Sakharine está sempre presente!
    A cena que os pilotos fogem lembra a serie de tv :P

    ResponderExcluir
  2. Assisti o filme e adorei, ficou muito bem adaptado, agradando aos fãs e ao público novo, um 3D na faixa, espetacular e sem exageros, Mauro Ramos até que caiu bem na voz do Capitão Haddock, é que estamos acostumados com a voz do Issac Bardavid.

    PS: Não sei mais alguém reparou, mas na cena inicial, é o Hergé quem está fazendo a pintura do Tintin, reparem bem, só percebi isso na segunda vez que assisti o filme.

    ResponderExcluir
  3. Gostei do exagero do alcoolismo mas continuo a achar que um roteiro mais baseado em «O Caranguejo da Tenazes de Ouro» teria sido melhor, pois para prestígio de Tintim seria melhor um primeiro filme com ele a combater traficantes de droga do que a procurar um tesouro.

    ResponderExcluir

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT