segunda-feira, 18 de abril de 2011

Julgamento de "Tintim no Congo" tem data marcada

O tribunal de primeira instância de Bruxelas marcou nesta segunda-feira, 18/04, a data para o julgamento do caso "Tintim no Congo". Até então, as audiências realizadas visavam decidir qual tribunal seria competente pelo caso. Agora, espera-se que a corte belga chegue a um veredicto sobre a acusação de racismo.


O processo se arrasta desde 2007, quando o congolês Bienvenu Mondondo apresentou queixa contra o álbum de Hergé, publicado em 1930. A acusação foi feita cerca de um mês depois de a Comissão pela Igualdade Racial da Grã-Bretanha ter reconhecido oficialmente o teor racista da obra, resultando na transferência do álbum para a prateleira de livros adultos, acompanhado de um aviso na capa. Para Mondondo, que recebeu o apoio do CRAN (Conselho Representativo das Associações Negras), esta mesma medida deve ser tomada, caso a proibição do álbum não seja expedida.

Segundo decisão do tribunal de primeira instância, os argumentos de Mondondo e seus advogados serão ouvidos no dia 30 de setembro. Os representantes da Moulinsart S.A, detentora dos direitos autorais da obra de Hergé, e da editora Casterman apresentarão os seus argumentos de defesa duas semanas depois.

Mais informações no site do jornal Público.
Compartilhe:

3 comentários:

  1. Além de idiota esse Mondondo é super exibido! Fala mal do álbum "Tintim no Congo" mas todas as vezes que vemos uma foto dele, ele está com o álbum nas mãos. Trata-se de um verdadeiro cretino esse Mondondo. Com certeza ele só está nesse processo pelo dinheiro!

    ResponderExcluir
  2. Eu sou contra qualquer prática de racismo, odeio isso, mas está muito bem na cara que esse Bienvenu Mondondo só está interessado no dinheiro que esse processo irá beneficia-lo. Ele é um ignorante que não sabe diferenciar as coisas, que não consegue ver o sentido infantil de "Tintim no Congo". Só pode dizer que tenho pena dele...

    Eh Britto! Parabéns pelo site!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com os comentários que vocês fizeram a Bienvenu Mondondo.. E pelas conversas que tive com pessoas adultas, cheguei á conclusão que "Tintim no Congo" não passa de uma representação de como estava África naquele tempo. Não acho que Hergé tenha feito o álbum para mostrar que era racista (porque infelizmente era), mas sim para mostrar como é que África "funcionava" antigamente, o mesmo digo de "Tintim no país dos Sovietes".

    No entanto, mesmo que "Tintim no Congo" fique com o racismo provado em tribunal, tenho as minhas dúvidas que as pessoas vão proibir as pessoas de o lerem ou de o comprarem :P

    Mas se Hergé fosse vivo, imagino os problemas que ele teria actualmente!! :/

    ResponderExcluir

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT