quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Jamie Bell fala sobre o sotaque de Tintim no filme

O ator Jamie Bell, intérprete de Tintim no primeiro filme da trilogia baseada nos álbuns de Hergé, concedeu uma série de entrevistas para divulgar o lançamento de seu novo filme, "The Eagle", que chega aos cinemas norte-americanos nesta sexta, 11 de fevereiro. Como não poderia deixar de ser, sempre surgem perguntas sobre o filme "As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne", estrelado pelo ator britânico e dirigido por Steven Spielberg. Dessa vez Bell conversou com o site Vulture, e falou também sobre o sotaque de Tintim no filme, já que o personagem é um belga interpretado por um inglês. Confira.

Jamie Bell é o escravo Esca no filme "The Eagle", que estreia nesta sexta, 11/02, nos EUA.
Obviamente, Spielberg é um diretor que está no melhor de sua forma, mas aqui ele estava trabalhando com a tecnologia que nunca usou antes. Você podia vê-lo demonstrando isso no set?

"Ah, com certeza. Ele era assim: 'O que isso faz? Oh, uau, isso faz aquilo? Eu gostaria de poder fazer isso no mundo real, eu gostaria de poder arrancar um poste e movê-lo para o lado da rua!' As coisas simples que a captura de movimentos pode fazer com apenas o toque de um botão são surpreendentes, mas também, o uso de luz e cor... para um cineasta que é incrivelmente visionário, eu acho excitante, porque lhe dá muito mais opções. A paleta é infinita... Ele disse que nunca esteve tão próximo de fazer o trabalho de um pintor."

O visual do filme é muito pictórico, apenas a partir das fotos que foram lançadas. Você já viu isso em movimento?

"Sim, vi alguns trechos. Parece ótimo. Nós os chamamos de 'Tintinólogos', e como uma daquelas pessoas que realmente entendem disso, está incrivelmente excitante. Ver esses personagens ganhar vida própria é algo que tem sido esperado por toda vida, e quando isso está sendo feito... Realmente tem uma vibe de um filme de Hitchcock, um tipo de filme noir em um filme jovem de ação e aventura. É realmente muito bom."

Seu colega Andy Serkis lhe dava conselhos sobre captura de movimento?

"Em tudo. Ele é o guru dessa tecnologia. (...) Olha, se há alguém para ouvir quando se trata de captura de movimento, é aquele cara..."

Como você sabe se está fazendo um bom trabalho?

"Você não sabe. Você confia no diretor, e eu, obviamente, tenho uma grande confiança em Steven Spielberg. Você está em mãos muito boas. Existem alguns movimentos muito específicos num filme de ação e aventura, e você tem que acertar esses momentos de 'eu encontrei uma pista!' onde você está prestes a entrar em mais uma aventura na história. Assim, a atuação ainda é do mesmo tipo, você ainda está acertando os movimentos e os altos e baixos emocionais. E você tem que confiar em seus animadores, porque é onde o verdadeiro trabalho é feito."

Como é a sua voz como Tintim?

"Tintim é um nativo da Bélgica, e nós, obviamente, não poderíamos fazê-lo em francês, embora eu teria adorado. Então nós meio que encontramos um tom de inglês que não vai confundir tanto as pessoas. Você sabe, é muito fácil incomodar as pessoas quando se está assumindo um personagem tão amado, por isso quisemos manter o mais neutro possível e não ir muito, muito fortemente em outra direção. Se Tintim tivesse um sotaque americano, eu tenho certeza que o resto do mundo ficaria muito aborrecido!"

Para ver a entrevista completa, clique aqui.
Compartilhe:

3 comentários:

  1. É incrivel como as noticias aparecem este ano, estou mesmo contente com tudo o que Jamei Bell diz! :D
    A ideia para a voz de Tintim é muito boa, e tenho confiança no bom trabalho de Jamie Bell e de todos os outros atores.
    Será que eles vão falar inglês com um sotaque fracês?? Isso seria mesmo muito bom!

    P.S. O filme da Pixar "Ratatouille" na versão portuguesa é falado meio português meio francês, fica uma "mistura" muito boa :P
    No Brasil a dobragem de "Ratatouille" também foi feita assim?

    ResponderExcluir
  2. Acho que não ficaria bom se fizessem em inglês com sotaque francês. Como o Jamie Bell disse, é muito fácil desagradar os fãs mais exigentes, então é melhor manter um inglês neutro mesmo... Nem muito puxado pro americano nem pro britânico! Lembra daquela entrevista com o dublador de Tintim, que disse que os proprietários da obra de Hergé são muito exigentes, eles queriam uma dublagem neutra, para ficar semelhante aos quadrinhos... Acho que no filme pode ser assim também!

    ResponderExcluir
  3. Realmente concordo George, mas se fosse em inglês com sotaque francês também acho que ficaria bem.

    ResponderExcluir

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT