terça-feira, 28 de setembro de 2010

Editora portuguesa explica mudança no nome de Tintim

Acontece hoje em Portugal o lançamento da nova coleção de álbuns das aventuras de Tintim, qu acabam de ganhar nova tradução e formato. Editada pela ASA, a coleção será apresentada às 18 horas, no Espaço Tintin, em Lisboa, com moderação de Nuno Artur Silva.

O grande destaque na nova tradução é a alteração no nome do protagonista. Antes conhecido no país como Tintim, o repórter voltou a carregar seu nome de orige, Tintin. A editora Maria José Pereira, que traduziu os álvuns ao lado de Paula Caetano, garante que a nova tradução não tira o espírito da série. "Quisemos dar mais atenção à linguagem, dar-lhe uma sequência, condensar as ideias sem encher muito os balões", disse ela.

O formato, apesar de bem menor que o tradicional, também é inovador, e deve ser mais "apelativo para um público mais novo", segundo a própria editora. "Eu queria fazer uma coisa completamente diferente em relação àquilo que havia, e quando as negociações começaram, esse formato ainda não existia em nenhum país", diz ela. "Estou muito contente por ter mantido a tradição de Portugal ser um dos países não francófonos a fazer uma coisa diferente com o Tintin, neste caso com o formato", comemora a editora, em referência ao fato de Portugal ter sido o primeiro país a publicar as aventuras de Tintim (na revista "O Papagaio", em 1936), e também o primeiro a colorir suas aventuras (embora não tivesse a autorização de Hergé).

A respeito da "nova" grafia do nome do personagem título, Maria José comenta: "O Tintin é uma marca. Quando saiu no Papagaio, escrevia-se Tim-Tim, nome que se manteve nas traduções dos álbuns dos anos 80, por uma questão de gramática portuguesa. Quando a Paula Caetano e eu pegamos nas traduções para esta nova colecção, consideramos a importância da marca, que é um nome - podia ser Charles ou Jean - , e que por isso havia que respeitar a sua grafia. E também não fomos buscar os nomes das primeiras versões das personagens, tal como existiram em Portugal, nomeadamente as do Papagaio. Ao contrário do que acontece no Astérix, em que os nomes das personagens são expressões idiomáticas, considerámos que os das do Tintin estavam bem traduzidos e não havia motivo nenhum para ir buscar os antigos, como Rom-Rom ou Pom-Pom para o Milou, porque na altura havia uma atriz chamada Milú e parecia mal que o cão tivesse o mesmo nome dela. Mas tendo sido feita nos anos 30, essa tradução é aceitável à luz da cultura de então e do hábito que havia de aportuguesar tudo nessa época."

Os seis primeiros volumes da nova Coleção Tintin já estão disponíveis nas livrarias desde o início do mês. Estimase que, até o final do ano, 12 volumes já tenham sido publicados. O objetivo da ASA é ter os 24 álbuns da coleção no mercado antes da estreia do filme 'O Segredo do Licorne', no final de 2011.

As informaçõe são do site DN Artes.
Compartilhe:

0 comentários.:

Postar um comentário

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT