sexta-feira, 9 de julho de 2010

Tintim no Congo também tem vilões

Na postagem anterior, você viu detalhes sobre os personagens coadjuvantes de Tintim no Congo. Mas ficaram faltando os vilões, que também estão presentes nesta aventura. Apesar de não aparecerem em mais álbuns e não terem tanto destaque como outros vilões criados por Hergé, são eles que ilustram esta parte do nosso especial.

Tom: Podemos considerá-lo como primeiro vilão de Tintim, já que no álbum anterior o protagonista não teve um inimigo tão determinado, a ponto de participar da aventura quase completa. Aparece pela primeira vez na página 5, viajando clandestinamente no mesmo navio em que Tintim e Milu estão. No país africano, ele faz o possível para atrapalhar os planos do repórter, desde o roubo de seu carro até várias tentativas de assassinato. Para facilitar a execulçao de seus planos, Tom associa-se com Muganga, feiticeiro da tribo bakana, mas nem uma dupla é páreo contra o destemido Tintim.

As reais motivações deste personagem só serão reveladas perto do fim do álbum, quando Tintim descobre que ele fora enviado por Gibbons (mais detalhes abaixo), a mando de um tal A.C., para lhe dar um sumiço. É claro que este protótipo de vilão não consiguirá acabar com o protagonista, mas durante todo o álbum ele mostra que é capaz de ir até onde for possível para cumprir sua missão.

Muganga: O feiticeiro dos bakanas aparece pela primeira vez na página 24, onde se mostra incomodado com o sucesso que Tintim faz na tribo. Invejoso, junta-se a Tom numa série de tentativas para se livrar do repórter. Em certa ocasião, consegue fazer a tribo se voltar contra Tintim, mas o rapaz dá a volta por cima e, com a ajuda de Coquinho, Milu, uma câmera e um fonógrafo, faz todos descobrirem quem realmente é este feiticeiro. Apesar de não desistir facilmente, Tom acaba descobrindo o altruísmo do jovem bula-matari (quebra-pedra, como os congoleses chamavam os belgas).

Gibbons: Membro de um grupo de gângsters americanos, aparece pela primeira vez na página 51. Foi ele quem recebeu a ordem de matar Tintim, mas contratou o incompetente Tom para dar conta do serviço. Num bilhete do vilão para Tom, Tintim descobre que o mandante do crime carrega as iniciais A.C., e depois de mais um plano infalível, consegue arrancar de Gibbons sua ligação com Al Capone, o 'rei de Chicago'.

Observação: não confundir o personagem com W. R. Gibbons, um dos vilões de "O Lótus Azul".

Al Capone: Baseado no gângster Alphonso Capone, que realmente viveu nos EUA na década de 1930, o personagem permanece invisível durante toda a aventura. Conhecido também como Cicatriz (Scarface), o criminoso só tem sua identidade revelada no primeiro quadrinho da página 52, quando é citado por Gibbons como grande interessado em controlar a produção de diamantes no Congo. Na aventura seguinte, "Tintim na América", o criminoso volta a aparecer, desta vez mostrando o rosto e reunido com outros mafiosos de Chicago para se vingar de Tintim.

SAIBA MAIS SOBRE OUTROS VILÕES DE TINTIM:
W. R. Gibbons e R. W. Chicklet, inimigos de Tintim
Rastapopoulos, o vilão dos vilões!
Compartilhe:

0 comentários.:

Postar um comentário

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT