terça-feira, 4 de maio de 2010

Últimas do universo tintinário


:: Segundo o site Le Vif, Bienvenu Mbutu Monondo, conhecido mundialmente pela ação judicial que move contra a obra Tintim no Congo, mentiu sobre sua profissão. O congolês, que afirma ser contador, está desempregado há dez anos, e não tem nem condições de pagar os honorários de seu advogado. O sindicato dos contadores da Bélgica estuda a possibilidade de tomar medidas legais contra ele, por ter afirmado que era contador sem ter diploma, ou ao menos cursar contabilidade. Jean-Claude Ndjakanyi, um dos três advogados que abandonaram o caso, também está apelando para a Justiça contra seu ex-cliente. A Ordem dos Advogados de Bruxelas promete levar Bienvenu Mondondo aos tribunais se ele não pagar o que deve em duas semanas.

:: A imagem abaixo foi publicada pelo site The Economist, e retrata uma nova versão do mapa da Europa. Os ajustes nas posições dos países têm a ver com seus interesses atuais na política externa e econômica. Mas a característica que chama atenção no "novo" mapa do velho continente é a presença dos países Sildávia e Bordúria, ambos criados por Hergé para as aventuras de Tintim. Só esqueceram de uma coisa: nos álbuns, os países fazem fronteira.

:: Lewis Trondheim, roteirista da revista "Spirou", anunciou no mês passado que está trabalhando, junto com Benoît Peeters, na preparação de um novo álbum de Tintim. Mas não vá se animando, porque essa aventura não chega tão cedo... só em 2053! Por que esta data? É o ano em que o personagem de Hergé cai em domínio público - isso se a Moulinsart permitir! A notícia veio do blog de quadrinhos do Le Monde, que questiona se daqui a 43 anos uma álbum impresso será encarado como moderno, obsoleto, antiquado ou simplesmente brilhante. E mais: o que terá acontecido com Tintim, o ícone do século 20, que teve seus filmes produzidos em 3D no início do século?!


:: O jornal Le Figaro e a editora Beux Artes lançam na França um novo livro que estuda a obra de Hergé. Tintin à la découverte de grandess civilisations reúne historiadores de arte, colecionadores, jornalistas e escritores para falar sobre as influências e referências do mundo real nos álbuns do repórter. O site Actualitté publicou um preview sobre o lançamento, e disponibilizou quatro páginas em PDF. A publicação chegou as livrarias em 21 de abril, custando 24,90 euros.

:: De acordo com o site belga Philately, a agência de Correios da Bélgica anunciou o lançamento de um selo intitulado "Tintin à l'écran" (Tintim na tela), as aventuras de Tintim por Steven Spielberg.
Compartilhe:

Um comentário:

  1. espero que com isso o processo contra Tintim no Congo seja finalizado. Afinla é apenas um livro que retrata sua época. Aquele canalha! Se passou por contador apenas para processar um livro?
    O que diriam da literatura brasileira? Machado de Assis? José de Alencar?
    Sem comentários...

    ResponderExcluir

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT