segunda-feira, 24 de maio de 2010

Andy Serkis fala sobre seus próximos trabalhos, incluindo 'Tintim'

Andy Serkis conversou com o site Collider sobre seus próximos trabalhos para o cinema, entre eles os filmes "The Hobbit" e "Sex & Drugs & Rock & Roll". O ator de 46 anos também falou um pouco a respeito da adaptação de Tintim para as telonas, onde interpreta o Capitão Haddock.

A reportagem do Collider perguntou ao ator, que agora também tem uma produtora de filmes em performance-capture, o que ele aprendeu trabalhando ao lado de grandes diretores, como Peter Jackson e Steven Spielberg. Serkis mostrou-se satisfeito com a experiência, e afirmou que "apenas observar alguém como Peter " já era grande coisa, pois o diretor "estimula e inspira todas as pessoas que trabalham com ele". Ele conta também que o trabalho do diretor envolve "incitar performances", o que "valoriza o trabalho das outras pessoas". "É uma forma muito mais vibrante e positiva de trabalhar", exclama o ator, que confessa: "Eu acho que você aprende com a idade de qualquer maneira, mas acho que com certeza ter experimentado isso com esses caras..."

Outro assunto abordado na entrevista é a polêmica que ainda gira em torno da tecnologia de captura de performance. Muitos estúdios ainda não aceitam a já não tão nova técnica, por acreditar que os personagens animados por computador podem acabar substituindo os atores reais. Serkis não acredita que isso seja possível. "Eu acho que eles provavelmente não entendem que este é um avanço genuíno na tradição de atuar", diz o ator, que compara a captura de performance ao teatro grego e às comédias italianas.

Há pouco tempo, Andy Serkis fundou a empresa The Imaginarium, visando ajudar os aspirantes a cineastas a utilizar a tecnologia para contar suas histórias, que antes só poderiam ser produzidas por grandes estúdios. "Atuar é atuar", afirma. "Eu acho que esta é uma ferramenta fascinante e muito libertadora para os atores". O ator também fala sobre o desenvolvimento da performance-capture ao longo dos anos, desde "O Senhor dos Anéis", quando interpretou o Gollum, até "Avatar" e "Tintim". Ele conta que foi com "King Kong" que "a captura de performance facial realmente começou a desempenhar o seu papel", e que a partir dos filmes de Robert Zemeckis ("O Expresso Polar", "A Lenda de Beowulf" e "Os Fantasmas de Scrooge") a técnica se desenvolveu, já que "mudou de um personagem isolado em um pequeno espaço de muitos atores" para um cenário totalmente virtual, "onde o diretor é capaz de filmar tudo no estúdio".

Voltando a falar sobre o trabalho em "The Adventures of Tintin: The Secret of The Unicorn', Serkis conta que no ano passado os atores estiveram na Nova Zelândia, para algumas refilmagens. Questionado se estará na sequencia, ele diz: "Sim, eu acho... absolutamente... acredito que sim", e relembra que "a ideia é Peter dirigir e Steven produzir", sem deixar de rasgar elogios para a dupla de diretores: "Eles são um par tão fantástico. Uma equipe brilhante. Realmente são um time animador. O trabalho em equipe lá é fantástico."

Por último, Andy Serkis responde sobre como foi trabalhar com o Simon Pegg, com quem contracenou não só no filme de Tintim (onde este interpreta o detetive Dupont), como também no longa "Burke and Hare". "Simon, oh, quero dizer, ele é ótimo... muito engraçado", afirma, confessando que todos os dias vai para o trabalho junto com o colega, que mora há três quadras de sua residência, em Londres.



:: Em tempo: as gravações de "O Hobbit" começam no fim do ano. "Burke and Hare", comédia sobre dois assassinos ingleses, ainda não tem data de lançamento. "As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne" estreia em outubro de 2011.
Compartilhe:

0 comentários.:

Postar um comentário

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT