terça-feira, 23 de março de 2010

As últimas da Moulinsart

Continuam borbulhando notícias sobre os conflitos envolvendo a Sociedade Moulinsart, que defende o uso exclusivo de Tintim, censurando a praticamente qualquer um que deseje publicar algo relacionado ao personagem. E o blog As Aventuras de Tintim, apesar de não ter um escritor que domine bem outras línguas, continua tentando deixar os tintinófilos brasileiros a par sobre o que acontece mundo afora. Então vamos às últimas:

:: Caso BédéStory: A mais recente polêmica da Moulinsart envolveu a BédéStory, loja/editora especializada em quadrinhos. Neste caso, o motivo do processo é a série de livros intitulada "Comment Hergé a creé..." (Como Hergé criou...), que faz uma análise das influências do cinema e da literatura em álbuns como "Tintim na América", "Os Charutos do Faraó", "A Ilha Negra", entre outros. A empresa foi multada em dezenas de milhares de euros, sob acusações de que incluem violação de direitos morais do autor, violação de direitos patrimoniais e concorrência desleal parasitária. Os herdeiros de Hergé, representados pela Moulinsart, exigiram o fim da comercialização dos livros, junto com a destruição dos volumes restantes, sob pena de 100 euros por dia. "Tudo é modelado, copiado dos álbuns de Hergé", afirmou o advogado da Moulinsart. "Como sanguessugas, eles querem que a notoriedade dos álbuns para chegar ao sucesso". Luis Sordes, diretor da BédéStory, disse em comunicado: "A pesada multa exigida pelo deputado senhor Rodwell nos empurra para a falência". E completa: "Bela vitória, senhor Rodwell! Mas não conte comigo para falar em público. Você ficaria muito feliz em me atacar por difamação e fazer tomarem meus bens, pois a violência parece ser o seu único método de comunicação. Guarde o seu dinheiro e seu ódio visceral por Hergé e sua obra. Eu sou rico de conhecimento sobre Tintin e minha paixão está intacta".

:: Caso Gordon Zola: A editora Leopard Masqué, que foi processada depois de publicar a série de paródias "Les Aventures de Saint-Tin et son ami Lou" (à esquerda, o último volume lançado), falou em comunicado sobre o risco de falência imposto pela Moulinsart S.A.: "Na tentativa de proibição da série 'Saint-Tin et son ami Lou', do escritor Gordon Zola, sob o pretexto de que ele pirateou a obra de Hergé, as edições Moulinsart e seu chefe Nick Rodwell, o segundo marido da herdeira, não hesitam em acionar todas as medidas legais para levar a empresa do autor à falência", denunciou a editora. "Após a invasão da polícia armada na gráfica e na distribuidora há um ano atrás, foi a vez dos oficiais de justiça. Bens da empresa foram confiscados e contas bancárias bloqueadas, para recuperar 46.196,41 euros de indenização. Desta vez é o fim!", alerta o Léopard Masqué. Em carta ao ministro da cultura, Gordon Zola, fundador da editora, escreveu: "A paródia é um direito. O tribunal reconheceu o conceito de paródia para a série de Saint-Tin. (...) Se o recurso confirma a primeira instância, a paródia está agora proibida na França".

:: Caso Bob Garcia: Condenado a pagar 48 mil euros pela publicação de cinco estudos sobre Tintim e Hergé (entre eles o da imagem à direita), o escritor e jornalista Bob Garcia recebeu no início do mês mais uma péssima notícia: sua casa está sendo hipotecada. Como ele diz em seu blog, a propriedade foi adquirida em 1994, "mais de dez anos antes de eu escrever uma linha sobre Tintim. Portanto, não foi graças a Tintim que eu a comprei", desabafa. O autor ainda questiona a facilidade da Moulinsart em ganhar seu julgamento, e faz um pedido: "Senhores da Moulinsart, ainda há tempo para sentamos numa mesa, tomar um café e simplesmente resolver os problemas (?) sem violência e estupidez". Enquanto uma resposta educada não chega, um grupo de apoio ao autor já prepara manifestações em favor da justiça e da liberdade de expressão, alegando que o que Nick Rodwell está fazendo é censura, e que Garcia é o alvo errado, já que tudo o que publicou sobre Tintim e Hergé nunca lhe rendeu um centavo, visto que suas publicações eram distribuídas entre uma associação de fãs da obra de Hergé.

Com informações dos sites Actualitée e LeJJD.

Compartilhe:

3 comentários:

  1. A Moulinsart é uma verdadeira @#%*&¨%()&$$*%#@@#%$!!!!!!!!!!!!
    Só ela tem controle no Tntim!!!!
    Quem ficar no caminho leva chumbo!!

    ResponderExcluir
  2. rapaz desse jeito tintin vai ficar no passado msm¬¬

    ResponderExcluir
  3. A Moulinsart está a perder com a sua imagem reles, barata, e de lucro fácil. Tintim já rendeu milhões agora que os livros já não rendem tanto vão vendendo peças de colecção em leilão, como aconteceu no Sábado passado em Paris. Os actuais herdeiros já nada tem haver com Hergé, a sua obra já deveria ser de domínio público. Merda para aMoulinsart

    ResponderExcluir

Fique à vontade para soltar o verbo, marujo!

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT