FAC-SÍMILES DE TINTIM CHEGAM AO BRASIL

Globo Livros lança réplicas das versões originais de Tintim

TINTIM INÉDITO EM 2017?

Vem aí a primeira edição em cores de "Tintim no País dos Sovietes"

O CASO GIRASSOL - EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO

Álbum de 60 anos ganha capa do jeito que Hergé queria

INTERVENÇÃO URBANA

Personagens de Tintim invadem as ruas da França

AS ATADURAS DE TINTIN

Infográfico reúne todas as pancadas que Tintim já levou

TPT ENTREVISTA ISAAC BARDAVID

Assista o bate-papo com o dublador do Capitão Haddock

TPT ENTREVISTA O PRIMEIRO TINTIM DO CINEMA

Jean-Pierre Talbot fala tudo sobre os únicos filmes de Tintim com atores reais

70 ANOS DO JOURNAL TINTIN

Publicações e eventos marcam o aniversário da revista

TPT ENTREVISTA O DUBLADOR DE TINTIM

Oberdan Jr conversa com o blog em vídeo de duas partes. Confira!

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Exposição sobre Hergé no Grand Palais de Paris ganha trailer - e mais detalhes


Uma mega exposição dedicada a Hergé será inaugurada no Grand Palais de Paris em 28 de setembro. Palco de grandes eventos culturais, o edifício abrigará uma mostra sobre o criador de Tintim até 15 de janeiro de 2017, que incluirá a exibição de filmes e documentários, conferências e workshops. No trailer a seguir podemos ver que a exposição não focará apenas em Tintim, mas também em outras criações do artista belga.


A festa de abertura acontecerá na noite de 1º de outubro, com a presença da fanfarra Zébaliz no papel da fanfarra de Moulinsart. Entre outros destaques, no dia 05/10 haverá uma conferência com Benoît Mouchart, diretor editorial da Casterman, que detém os direitos de Tintim, e Benoît Peeters, biógrafo de Hergé e primeiro professor de doutorado em quadrinhos do mundo. Em 14/11, na programação "Les Lundis du Grand Palais", ocorrerá um debate sobre o papel das mulheres na obra de Hergé. No dia 20 de novembro, "Tintin à l'Opéra" apresentará as árias de óperas que aparecem nos álbuns de Hergé, como La gazza ladra, Toreador e a ária das Jóias, a favorita de Bianca Castafiore.

A exposição também apresentará filmes e documentários, como o recente "Hergé, à l'ombre de Tintin", que estreou recentemente na TV francesa e será lançado em DVD em outubro. Dirigido por Hugues Nancy, o documentário utiliza material de arquivo dos Studios Hergé e da Moulinsart para contar a história do criador de Tintim. A produção foca na complexidade de Hergé, um homem atormentado que foi consumido por seu trabalho, preocupado com a espiritualidade e obcecado com a perfeição, como destaca o site Tintin.com.

Para marcar o evento, será lançado um álbum de fotos da exposição (9,90 euros) e um catálogo em duas versões: edição padrão (35 euros) e edição de luxo limitada e numerada, com caixa de colecionador exclusiva contendo o catálogo e uma litografia original (250 euros). 

Mais detalhes no site oficial da exposição, que vem trazendo uma série de artigos que destacam as várias facetas de Hergé. O folheto com a programação pode ser baixado aqui.
Compartilhe:

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Globo Livros lança fac-símiles de Tintim no Brasil

A Globo Livros acaba de lançar, pela primeira vez no Brasil, uma coleção de fac-símiles dos álbuns de Tintim. O selo Graphics, que já trouxe ao Brasil os dois volumes integrais de Quick e Flupke, publica a série com o título As Aventuras de Tintim, o Repórter, tal como era feito pela Casterman nos primeiros anos de vida de Tintim.

Tintim no Congo, Tintim na América e Os Charutos do Faraó são os primeiros títulos a ganhar o formato especial no país, reproduzindo suas edições originais da década de 1930, em preto-e-branco e capa dura. Confira a sinopse de cada álbum:


Em Tintim no Congo [120 páginas], o jornalista e seu cão Milu desembarcam no antigo Congo Belga, na África, para realizar uma série de reportagens. Além de enfrentarem os perigos da selva, os dois encaram um perigoso bandido que está tentando expandir seus negócios de diamantes na região. Esta é uma edição fac-similar da série As aventuras de Tintim, lançada pela primeira vez em 1931.


Em Tintim na América [140 páginas], a dupla desembarca em Chicago para deter os homens de Al Capone. Após descobrir o paradeiro dos bandidos, Tintim e Milu vão parar em uma tribo de peles-vermelhas, e o encontro com os nativos americanos não será nada amigável. Esta é uma edição fac-similar da série As aventuras de Tintim, lançada pela primeira vez em 1932.


Em Os Charutos do Faraó [140 páginas], Tintim e Milu vão em busca da tumba perdida do faraó Kih-Oskh. Logo após a descoberta, percebem que ela na verdade é uma fachada para uma sociedade secreta de traficantes internacionais que escondem misteriosos charutos em sua base. Para mandá-los para trás das grades, Tintim e seu companheiro precisarão de uma boa dose de coragem e sorte. Esta é uma edição fac-similar da série As aventuras de Tintim, lançada pela primeira vez em 1934.

Com tradução de Erico Assis, os álbuns já estão à venda, por R$ 59,90 cada. Ainda não há informação sobre o lançamento de "No País dos Sovietes", primeiro volume da série, mas o TPT noticiou recentemente que o álbum será relançado em cores no ano que vem. Será que a nova versão também chegará por aqui?

Compartilhe:

domingo, 11 de setembro de 2016

"O Caso Girassol" ganha edição especial de 60 anos

Em 2016, o décimo oitavo álbum de Tintim, "O Caso Girassol", completa 60 anos desde sua primeira publicação. Lançada originalmente na revista Tintin a partir de 1956 com o título "L'Affaire Tournesol", a aventura ganhará uma edição especial de aniversário no dia 2 de novembro. Confira a seguir a foto da capa e mais detalhes sobre a edição de luxo.

Na história, o Prof. Girassol desenvolve uma máquina de ultra-som que destrói objetos de vidro. Se cair nas mãos erradas, a invenção pode ser usada como uma perigosa arma de guerra. Durante uma viagem à Suiça para encontrar outro estudioso, o professor é perseguido por agentes secretos, que querem obter os planos do poderoso invento. Tintim e o Capitão Haddock entram em cena, temendo que seu amigo esteja em perigo. Mas, a essa altura, ele já está nas mãos da Bordúria...


"O Caso Girassol" se passa em clima de Guerra Fria, retratando a oposição entre os blocos comunista e capitalista. É considerado uma obra-prima técnica de Hergé, que viajou à Suíça para registrar dezenas de referências que mais tarde viriam a se tornar retratos praticamente perfeitos de locações reais. Cenários como a casa do professor Topolino, em Nyon, e o hotel Cornavin, em Genebra, hoje são parada obrigatória para os tintinófilos de passagem pela Suíça.

Sobre a Edição Especial

Com tiragem numerada e limitada a 7.777 exemplares, a edição de aniversário de "O Caso Girassol" já está em pré-venda pela Amazon francesa, custando 49 euros. Não há informação sobre o lançamento em outros idiomas.

A edição de luxo terá uma sobrecapa em acrílico vazado, reproduzindo o formato da janela quebrada que ilustra a capa tradicional. Esta foi uma ideia do próprio Hergé, que propôs ao editor (em uma carta de 11 de janeiro de 1956) que a capa fosse coberta por um plástico transparente em alto relevo, dando a ilusão de vidro quebrado. Infelizmente, o projeto não foi aprovado. Felizmente, para alguns, a ideia vai finalmente sair do papel, 60 anos depois.


Fonte: tt.info, via Patrice G. & Le Cercle Archibald.
Compartilhe:

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Página original de "Perdidos no Mar" será leiloada em Hong Kong


A Artcurial realiza em outubro mais um leilão contendo itens relacionados à Hergé. No dia 03/10, em Hong Kong, acontecerá a venda "From Paris to Hong Kong". Entre os lotes estarão artes originais de Hergé, sendo o principal destaque uma página original de "Perdidos no Mar", desenhada a lápis por Hergé. O valor fica estimado entre US$ 200 e 250 mil.

Original da página 58 do álbum "Perdidos no Mar" vai a leilão
Um desenho original de Tintim, em tinta indiana e aquarela, tem estimativa de venda de US$ 70 a 75 mil. A arte retrata o repórter sentado lendo livros sobre piratas, com uma âncora ao fundo. No verso, há um bilhete assinado pelo autor, datado de 1943. O desenho foi publicado na capa da revista Les Amis d'Hergé nº 59, em 2015.

Esboço foi criado para ilustrar papel de parede

Os compradores encontrarão também 10 cartões postais pintados pelos Studios Hergé em 1967. Desenhado a lápis e aquarela sobre papel, um esboço original de Dupond e Dupont disfarçados, baseado no álbum "O Lótus Azul", está avaliado entre US$ 10 e 15 mil euros.

O leilão também reúne itens assinados por Moebius, Enki Bilal e André Franquin. Uma página original de "La Marque Jaune", álbum publicado em 1956 por Edgar P. Jacobs, está avaliada entre US$ 140 e 190 mil.

O catálogo completo do leilão está disponível neste link. Via tt.info.
Compartilhe:

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Tintim no País dos Sovietes ganhará versão colorida em 2017

O aniversário de 88 anos de Tintim promete. "Tintim no País dos Sovietes", a primeira aventura do repórter, deve chegar às livrarias de uma forma bem diferente: em cores. O álbum, publicado originalmente em preto-e-branco nas páginas do Le Petit Vingtième, será relançado pela Casterman possivelmente em 11 de janeiro, no centenário da Revolução Russa.


As conversas sobre uma reedição colorizada do álbum começaram há bastante tempo. Em 2004, durante um debate com especialistas em banda desenhada, Nick Rodwell, administrador da Moulinsart, afirmou que "testes de coloração interessantes foram feitos", e citou como possibilidade um lançamento em e-book. Segundo ele, "colorir 'Sovietes' pode ser considerado uma evolução natural", mais de trinta anos após a morte de seu autor. Na mesma época, Benoît Mouchart, diretor da Casterman, confirmou que "este é um projeto oficial e tem o apoio da Moulinsart. Uma página de teste foi mesmo realizada, com cores mais sépias". Apesar de um pouco cético no início, Mouchart considerou o teste "um verdadeiro sucesso", mas não divulgou o cronograma de lançamento.

Na Amazon francesa, a versão inédita foi disponibilizada recentemente para pré-venda, com data de lançamento marcada para 11 de janeiro de 2017, um dia após o aniversário de Tintim. Talvez para despistar, o título foi ocultado, mas as referências e o texto do link indicam que trata-se mesmo do aventura colorizada do repórter do Le Petit Vingtième na Rússia soviética. Com 140 páginas, a edição deve limitada, custando em torno de € 150,00. Além da edição numerada, uma monografia assinada por Philippe Goddin deve ser publicada pelas Éditions Moulinsart. Ainda não há confirmação da Casterman, nem previsão de lançamento em outros idiomas.

Versões piratas foram as primeiras a dar cores para o álbum "Tintim no País dos Sovietes".


"Tintim no País dos Sovietes", aventura de estreia de Tintim e Milu, foi publicado com grande sucesso a partir de 1929, nas páginas do suplemento infantil do Le Vingtième Siècle. A versão em álbum, similar à que conhecemos hoje, foi lançada pela Casterman em 1930. Rodeado de polêmicas, o álbum nunca foi colorido ou redesenhado por Hergé, que chegou a impedir sua reedição por décadas. No Brasil, o volume foi editado pela primeira em 2008, pela Companhia das Letras.

:: Em tempo: o álbum "O Caso Girassol" ganhará uma edição especial de aniversário em novembro.

Fontes: tt.info; Edition-Limitee.
Compartilhe:

Translate

Veja também

Veja também
Site oficial de Tintim

Arquivo TPT